sábado, 10 de novembro de 2012

O que é nitroglicerina e por que ela é tão potente?


 A nitroglicerina é uma substância amarelo-esverdeada, líquida à temperatura ambiente, descoberta pelo italiano Ascanio Sobrero em 1847 - e um dos explosivos químicos mais potentes que existem. Como todos os explosivos químicos, ela tem moléculas muito instáveis, que se decompõem muito rápido após uma ignição, liberando grandes quantidades de gás e calor. Quanto maior a quantidade de gás produzida e quanto menor o tempo de reação, maior o estrago. E esse é o segredo da potência da nitroglicerina: cada uma de suas moléculas produz mais de sete moléculas de gás e, como essa reação acontece muito rápido, o gás produzido se desloca a 7 700 metros por segundo! Para ter uma idéia, outro explosivo famoso, o TNT, libera apenas cinco moléculas de gás por molécula de reagente, que "viajam" a 6 700 metros por segundo. A desvantagem da nitroglicerina é que ela é pouco segura, porque qualquer queda, fricção ou aumento de temperatura causa sua explosão. Não é raro que ela seja detonada por um solavanco mais forte durante o transporte, por exemplo. Em 1866, o químico sueco Alfred Nobel resolveu esse problema misturando-a com uma substância inerte para criar a dinamite, outro explosivo bastante potente, mas bem mais seguro.


Molécula travessa
Instabilidade dos átomos da nitroglicerina causa explosões repentinas

1. A principal característica da molécula de nitroglicerina é sua instabilidade. Isso quer dizer que ela precisa de pouquíssima energia para se decompor em outras substâncias, principalmente porque os átomos de nitrogênio de sua estrutura tendem e se desgrudar dos átomos de oxigênio

2. A energia de um pequeno choque, fricção ou mudança de temperatura nessa molécula instável tem o efeito de um toque num castelo de cartas: as fracas ligações que unem os átomos da molécula se desfazem, e os átomos ficam livres para se reorganizar

3. Quando a molécula se rompe, ela libera uma grande quantidade de energia, que serve para destruir mais moléculas de nitroglicerina. Essa reação em cadeia, chamada de detonação, é um processo de combustão violento, que se propaga mais rápido que o som

4. Com a reação, os átomos de cada molécula de nitroglicerina formam vapor d’água e três tipos de gás: gás carbônico (CO2), nitrogênio (N2) e oxigênio (O2). A proporção é de mais de sete moléculas de gás para cada molécula da nitroglicerina original

5. Liberados no ar, os gases resultantes da reação ocupam muito mais espaço que o explosivo antes da detonação. Só para dar uma idéia, meio litro de nitroglicerina gera quase 700 litros de gases em menos de um segundo

6. O calor liberado na detonação faz os gases se expandir e ocupar ainda mais espaço. O aumento gigantesco de volume numa fração de segundo causa a explosão violenta que conhecemos, um deslocamento de ar para todas as direções, a cerca de 7 700 metros por segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário